{FP} Gareth Beckham

Ir em baixo

{FP} Gareth Beckham

Mensagem por Gareth R. Beckham em Qua Jul 16, 2014 1:28 am



Gareth Beckham
boys and the girls and the freaks in the middle
Personalidade
É sarcástico, cheio de si, arrogante e egocêntrico. Acha que é o melhor naquilo que faz. Trata os outros com desdém. Adora ser elogiado e admirado por tudo o que faz. No entanto as pessoas não são feitas apenas de lados maus. Embora seu lado cavalheiro e sedutor fique a maior parte do tempo escondido, ele existe, e basta uma mulher aparecer em sua frente para Gareth mostrar isso. Também é criativo e inteligente, usando do raciocínio lógico e palavras chaves para conversar sobre qualquer assunto, até os que menos conhecem. Desta maneira, adora ler, acreditando que sem conhecimento não se alcança os objetivos que almeja. Embora goste de estar em contato com várias pessoas, ainda mais se for o centro das atenções, ele se mostra muito violento, cruel e inescrupuloso. Usa de tais habilidades na hora de arrumar confusão, e prefere sempre trabalhar sozinho, odiando ter que entender ou aceitar opiniões de outras pessoas. É disciplinado, ordeiro e perfeccionista, coisas a quais o ajudam na maior parte do tempo. Além da aparência, o modo como se expressa e se veste o ajudam a passar um ar superior. Gareth odeia coisas complicadas, e sempre tenta as tornar práticas, no entanto esqueceram de dizer para ele que os sentimentos - não só seus - são sempre complicados.
Moscou, Rússia
26 anos
Organizadores de Raves e Bad Boys
Garry
Heterossexual
By:Niza

História
Gareth Rooney Beckham nasceu na famosa cidade de Moscou (na Rússia), vindo de um caso infiel de Christopher Beckham e Yohanna Rooney. Christopher era o chefe do império dos Beckham - que atuava no ramo administrativo multinacional - e por isso ordenou para que Yohanna mantivesse o garoto em segredo, que nunca tocasse no nome de Christopher ou da família Beckham e em troca ele mandaria dinheiro para a criação da criança (uma quantia mais que satisfatória). Gareth sempre teve uma vida difícil no quesito familiar. Sem pai, com uma mãe que trabalhava por muitas horas para poder organizar a casa, o pequeno bazar e o filho. Sem receber da mãe o que realmente precisava, amor e carinho, Gareth tornou-se uma criança tristonha que buscava qualquer tipo de encrenca para conseguir atenção... E de fato conseguia.

Conforme os anos se passavam, Gareth se mostrava um verdadeiro herdeiro dos genes que havia puxado de Christopher, aos cinco anos era bilíngue – por necessidades de comunicação de sua cidade – possuíam domínio completo em russo e em inglês. Aos sete anos possuía domínio em mais duas línguas, eram elas: italiano e francês. Mas foi em um dia de verão em que tudo começou a dar errado na vida de Gareth...

O garoto não tem certeza absoluta de como a discussão começou (os médicos chamaram isso de negação por trauma), mas em um momento o garoto estava brincando com seu melhor amigo – Scott - e no momento seguinte estavam dando chutes, socos e até mesmo mordidas uns nos outros. Gritos e xingamentos chamaram a atenção de Yohanna – que milagrosamente estava em casa e correu para a base das escadas pensando que seria só um grito de: “Comportem-se!”, e as coisas voltariam a ser a paz de minutos antes... Grande engano o de Yohanna. Em um momento de raiva, Gareth não considerou sua força um pouco maior que a do amigo e com um empurrão próximo de mais da escada, fez o mais novo descer rolando escadaria abaixo e... Parando com o pescoço, braço esquerdo, perna direita e coluna dobrada em um ângulo nenhum pouco natural.

Após o acidente, com Scott - que veio a falecer antes da ambulância chegar à mansão, em menos de dez minutos – Yohanna entrou em uma espécie de bolha nostálgica pessoal. Trancou-se no quarto suíte e de lá nada entrava ou saia. Certo dia Gareth cansou da atitude reclusa da mãe e entrou no quarto dela e a encontrou encolhida no canto mais afastado com uma faca prateada nas mãos. Gareth suplicou no tom de voz mais calmo que podia para que ela soltasse a faca, mas a mulher estava fora de sua saúde mental. A única coisa que era fazer, fora comportar-se como um zumbi, era gritar em um idioma inventado por ela de olhos arregalados e expressão de pânico. Qualquer filho que visse a mãe nesse estado estaria à beira de lágrimas e com o primogênito não era diferente. Quando Yohanna pareceu focar a visão em Gareth, ela parou de gritar e passou a apontar a faca para o fruto do próprio ventre. Lágrimas rolavam sequenciais na face da morena assim como na de Gareth. Yohanna sussurrava dizendo que seu filho era igual ao homem que havia trazido a desgraça para sua vida. O mundo do garoto veio ao chão.

Gareth sentiu-se como um réptil. O sangue gelou como se tivesse sido transformado em nitrogênio líquido e o coração falhou as batidas. A cada grito, a mulher de cabelos negros e pele branca enfiava a faca em seu próprio corpo. Perna, cintura, virilha, braço, e em todos os cantos que conseguia. Sangue vermelho vivo misturado ao negro de hemorragia escorria por praticamente todo o corpo da mãe. A única coisa que o garoto pode fazer foi observar a mulher se matar enfiando a faca no meio da garganta e a rasgando como se fosse metal quente no queijo.

Mal haviam se passado um três do enterro do melhor amigo e lá estava o garoto novamente no cemitério enterrando outra pessoa que amava. Não demorou muito para que o garoto começasse a escutar os burburinhos. “A criança é amaldiçoada!”, “Ele fez com que o melhor amigo se jogasse da escada!”, “Não! Foi ele mesmo que empurrou!”, “Ele fez um pacto com o demônio!” e piores iam ficando. A cada murmuro, o coração de Gareth tornava-se menor, como se estivesse sendo compactado em uma máquina de pressão. Lágrimas escorriam como cachoeiras. Poucos dias depois do enterro de Yohanna, Christopher reapareceu e falou que tentaria de tudo para fazer o tempo perdido ser recompensado e foi o que fez... Isso inclui o fato de dar permissão para que Gareth organizasse suas próprias festas, melhor dizendo: Raves. Porém ele tinha uma noticia ruim para contar... Ele estava gravemente doente e seus dias estavam literalmente contados, portanto a única família que restaria a Gareth seria George, irmão de seu pai.
avatar
Gareth R. Beckham

Mensagens : 4
Data de inscrição : 16/07/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {FP} Gareth Beckham

Mensagem por Timothy D. Keynes em Qua Jul 16, 2014 2:31 am

Aprovado
Que história! Man, fiquei chocado com a forma com que você conseguiu elaborar esse drama sanguinário, trágico e capitalista. Seu personagem é um dos meus tipos preferidos, eu compararia você a Voldemort, Coringa ou Darth Vader... Não que eu te ache um grande vilão, longe disso, mas gosto dos motivos que te tornam mau, ao contrario do que tende a parecer, isso torna o personagem ainda mais humano. Porém uma única crítica, você deveria ter desenvolvido mais sobre seu tio. Enfim, Bem vindo <3
avatar
Timothy D. Keynes
LGBT
LGBT

Mensagens : 22
Data de inscrição : 06/07/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum